<script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js"></script> <!-- mmusicradiorock_sidebar_AdSense1_1x1_as --> <ins class="adsbygoogle" style="display:block" data-ad-client="ca-pub-5732212802343663" data-ad-slot="8592965930" data-ad-format="auto"></ins> <script> (adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({}); </script>
<script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js"></script>
<!-- mmusicradiorock_sidebar_AdSense1_1x1_as -->
<ins class="adsbygoogle"
style="display:block"
data-ad-client="ca-pub-5732212802343663"
data-ad-slot="8592965930"
data-ad-format="auto"></ins>
<script>
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});
</script>

quinta-feira, 9 de março de 2017

“Derrick foi a escolha certa para o Sepultura”

“Derrick foi a escolha certa para o Sepultura”

Em entrevista ao EonMusic.com, Andreas Kisser refletiu sobre a escolha de Derrick Green para o posto de vocalista do Sepultura, realizada vinte anos atrás. Machine Messiah, álbum mais recente, é o oitavo com o cantor. “Definitivamente, foi a escolha certa para a banda. Ele mostrou o nosso futuro. Não estávamos interessados em uma cópia de Max. Buscamos fugir da ideia de arrumar um clone. Ouvimos vários candidatos, até caras como Chuck Billy, do Testament, tentaram. Mas queríamos alguém novo no negócio. Derrick foi sugestão de Mike Glitter, amigo em comum entre nós que trabalhava na Roadrunner. Quando ouvimos sua fita, sentimos que poderia cantar de maneira ríspida, mas também oferecer novas possibilidades com melodias”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário