<script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js"></script> <!-- mmusicradiorock_sidebar_AdSense1_1x1_as --> <ins class="adsbygoogle" style="display:block" data-ad-client="ca-pub-5732212802343663" data-ad-slot="8592965930" data-ad-format="auto"></ins> <script> (adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({}); </script>
<script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js"></script>
<!-- mmusicradiorock_sidebar_AdSense1_1x1_as -->
<ins class="adsbygoogle"
style="display:block"
data-ad-client="ca-pub-5732212802343663"
data-ad-slot="8592965930"
data-ad-format="auto"></ins>
<script>
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});
</script>

sábado, 11 de março de 2017

Para guitarrista, finalmente o Quiet Riot arranjou um cantor que preste

Para guitarrista, finalmente o Quiet Riot arranjou um cantor que preste

O guitarrista Alex Grossi falou ao Icon Vs. Icon sobre o que James Durbin acrescenta ao Quiet Riot. O vocalista assumiu o lugar de Seann Nicols, que gravou o álbum Road Rage, fez cinco shows e foi convidado a se retirar. “Ele tem um amor genuíno por Hard Rock e Heavy Metal clássicos. Pela idade, se imaginaria que gosta de bandas mais recentes, mas é um fã de Humble Pie. Acho que é o primeiro cantor desde Kevin DuBrow que realmente consegue dar o melhor. Jizzy Pearl também era ótimo, mas muito diferente do que procurávamos. Estava mais para o Love/Hate, sua banda, de quem somos fãs”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário