<script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js"></script> <!-- mmusicradiorock_sidebar_AdSense1_1x1_as --> <ins class="adsbygoogle" style="display:block" data-ad-client="ca-pub-5732212802343663" data-ad-slot="8592965930" data-ad-format="auto"></ins> <script> (adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({}); </script>
<script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js"></script>
<!-- mmusicradiorock_sidebar_AdSense1_1x1_as -->
<ins class="adsbygoogle"
style="display:block"
data-ad-client="ca-pub-5732212802343663"
data-ad-slot="8592965930"
data-ad-format="auto"></ins>
<script>
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});
</script>

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Todo mundo estava puto na gravação do álbum mais recente do Testament

Todo mundo estava puto na gravação do álbum mais recente do Testament

O vocalista Chuck Billy explicou à JAM Magazine como o clima ruim entre os membros do Testament influenciou Brotherhood Of The Snake. “Eric (Peterson, guitarrista) escreveu praticamente tudo sozinho, foi frustrante. Tivemos problemas em estúdio, muita tensão e raiva. Mesmo assim, precisávamos finalizar o trabalho. Isso refletiu em todos. Gene Hoglan claramente descontou sua frustração na bateria, o que acabou sendo ótimo para a música. Mas, definitivamente, não foi um processo divertido”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário