<script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js"></script> <!-- mmusicradiorock_sidebar_AdSense1_1x1_as --> <ins class="adsbygoogle" style="display:block" data-ad-client="ca-pub-5732212802343663" data-ad-slot="8592965930" data-ad-format="auto"></ins> <script> (adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({}); </script>
<script async src="//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js"></script>
<!-- mmusicradiorock_sidebar_AdSense1_1x1_as -->
<ins class="adsbygoogle"
style="display:block"
data-ad-client="ca-pub-5732212802343663"
data-ad-slot="8592965930"
data-ad-format="auto"></ins>
<script>
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});
</script>

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Linkin Park: Chester Bennington abre o jogo sobre seu vício

Linkin Park: Chester Bennington abre o jogo sobre seu vício

Em entrevista ao Noisecreep, o vocalista do LINKIN PARK, Chester Bennington, admitiu que as letras do álbum de estréia da banda DEAD BY SUNRISE, grupo de metal alternativo formado por Bennington em 2005, falam sobre a vida do cantor. Mais precisamente de seu problema com álcool e sua reabilitação. “Não sou um desses caras que acha que anonimato é a melhor coisa. Não tenho problema em deixar que as pessoas saibam que tinha um problema com a bebida”. Segundo Bennington, o vício em drogas e sua conseqüente recuperação fizeram o cantor amadurecer e essas experiências também serviram como inspiração para a música. “Eu sou isso e tenho sorte por poder tirar algo disso. Tive que crescer como pessoa com isso. É meio que uma coisa legal. Não é legal ser alcoólatra. É legal fazer parte da recuperação. Esse sou eu, é sobre isso que escrevo, e grande parte do meu trabalho é uma reflexão sobre o que passei de um jeito ou de outro”, explica Bennington. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário